Seja bem-vindo ao site da Sicredi Serrana

Seja bem-vindo ao site da Sicredi Serrana

Aumento da taxa Selic

16 de Junho de 2021

Aumento da taxa Selic

Aprox. 3 min de leitura

Hoje (16.06), o Comitê de Política Monetária (Copom) aumentou em 0,75 ponto percentual a taxa de juros básica da economia (taxa Selic), elevando-a para 4,25% ao ano.

Este aumento não é uma novidade e a estimativa é que ocorram outros nas próximas reuniões. O principal fator para a elevação é a preocupação do governo com a crescente inflação nos produtos e serviços, medida pelo índice de preços ao consumidor (IPCA) e calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

Conforme o IBGE, o aumento de 0,83% nos preços dos produtos e serviços no mês de maio foi expressivo e acima da expectativa do mercado. Nos últimos doze meses, a inflação acumula alta de 8,06%, bem acima do limite máximo de 5,25% ao ano.

Aliado à alta da inflação, o aquecimento na produção de bens e serviços no primeiro trimestre deste ano convergiu para uma decisão mais dura do Copom quanto à elevação da taxa de juros.

A expectativa com este aumento é retirar liquidez da economia, visto que um dos fatores que mais provoca a inflação de preços é o excesso de moeda (dinheiro) em circulação.
 

Para os investidores de renda fixa, os rendimentos de suas aplicações ficarão um pouco melhores já no próximo mês.

A tradicional poupança, que em suas aplicações a partir de maio/2012 rende 70% da Taxa Selic Meta, passará a remunerar mensalmente R$ 2,43 para cada R$ 1.000,00 investidos. Um acrescimento relevante frente aos R$ 2,00 de rendimento para o mesmo valor investido da taxa de juros anterior.

Para investidores que utilizam o indicador de renda fixa CDI (taxa de depósito interbancário), que sofre influência direta e segue a taxa Selic, também haverá um aumento no índice, podendo chegar a 0,34% ao mês nos meses seguintes.

É importante salientar que investimentos em poupança e Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) não possuem retenção de imposto de renda na fonte, ao contrário de aplicações conhecidas no mercado financeiro, como Depósitos a Prazo (CDB, RDC, Tesouro Direto, etc.) e Fundos de Investimentos.

Vale destacar também que as aplicações realizadas em poupança antes de maio de 2012 continuarão rendendo o equivalente a 0,5% ao mês, conforme a lei 12.703 de 07/08/2012.

Com a expectativa do mercado apontando a taxa de juros no final do ano para 6,25% ao ano divulgada pelo Bacen no relatório Focus, a renda fixa torna-se ainda mais atrativa neste ano devido à sua segurança e liquidez.

Conte com nossas equipes para auxiliá-lo nas melhores decisões de investimentos de acordo com o seu perfil e objetivos!